CONECTE-SE
TWITTER
Image Not Found On Media Library
indio
INSTAGRAM
  • Comecei o dia com um comentário provocador do Lalo João Pessoa por uma postagem de 2018, com a deputada Flordelis, no meu Face. Aproveitei para refletir sobre o assunto. 
Como presidente que fui do PSD, meu objetivo era aumentar as fileiras do Legislativo estadual e federal com parlamentares comprometidos com os mesmos valores que eu carrego: ética, honestidade e amor pelo bem público. 
Foram vários os acertos, embora seja difícil saber quem é quem nesse jogo da velha política. Não foi à toa que abri o partido para receber novos nomes. E, conheci pessoas incríveis que fazem de tudo para trazer mais investimentos e qualidade de vida para o nosso Estado. 
Recentemente, no entanto, me deparei com essa inacreditável situação envolvendo a família da deputada Flordelis. Uma pessoa que se dedicou a adotar e cuidar de crianças que ela ajudava a tirar do tráfico para ter uma vida saudável, com base na sua cultura e formação religiosa. 
O meu sentimento é de decepção. Não somente pelo horror do fato, mas pelos 197 mil eleitores que acreditaram, assim como eu, que esse era um projeto social  transformador. 
A justiça comum fará seu trabalho e decidirá seu futuro. A justiça divina, impecável, dará à todos o castigo justo. 
A mim, resta o aprendizado de que quem vê cara não vê coração. 
E, como sempre defendi que os líderes partidários devem filtrar melhor seus candidatos, peço desculpas pela sua filiação à época. Assim como seus 197 mil eleitores, acreditei que seria uma esperança para o nosso Rio de Janeiro.
  • Filhas e sobrinhos ❤️❤️❤️
  • Soluções simples e sem gasto público podem mudar a nossa realidade!! A crise no Rio já estressa qualquer um: desemprego, falta de oportunidades, de cursos  profissionalizantes para quem mais precisa, etc. Mas, piora no dia a dia quando os serviços básicos também nos deixa na mão!

O BRT foi pensado para ser solução, mas seu asfalto tem péssima qualidade, o ônibus demora e vive lotado. 
A solução estrutural, de longo prazo, não está na construção de novas vias, mas no adensamento de moradias nas proximidades das estações de trem e de metrô. Essa prática é conhecida como DOT: desenvolvimento orientado pelo transporte. Além de facilitar a moradia perto do transporte de massa, esse conceito libera na LUOS (lei de uso e ocupação do solo) moradia perto do trabalho e o trabalho perto da moradia. 
Soluções simples e sem gasto público podem mudar a nossa realidade!! Boa sexta-feira!!
  • A crise na Argentina foi causada pela mesma equação petista que destruiu o Brasil: sucessivos governos estatizantes, demagogos e corruptos. A força Kirchner na Argentina é um alerta. Sabemos que o remédio para reconstruir um país arde. E, o caminho sustentável é fazê-lo envolvendo a sociedade .
  • Muitas vezes nos assuntamos com os “tombos da vida”. Mas, são justamente nesses momentos que nos surpreendemos com nossa própria capacidade de inovar e ir adiante. Boa quarta-feira ✌🏼
  • Simplesmente Rio!!! ❤️
  • Vídeo curto do empreendedor e navegador, Amyr Klynk, sobre os jovens e os dias de hoje.  Vale a reflexão.
  • Com minhas filhotas ... me divertindo com o segredos femininos. 😱😂
  • Acaba uma tremenda aula de RH, no Insper. Fico feliz de ver uma juventude que luta, sonha e entende que “sucesso” é um intangível que só se alcança quando se pratica os valores da família e o respeito ao próximo. 👏🏼👏🏼👏🏼
  • Minha filhota Sofia chegou!! Será uma experiência e tanto!! ❤️❤️
  • Ansiosamente aguardando a Sofia, minha filha de 15 anos, que vem morar e estudar uma temporada no Brasil 🇧🇷 ❤️❤️❤️❤️
  • Mesmo sendo especialista no tema corrupção -Petrobras que o diga- Dilma fala fala fala e não diz nada. Seria melhor relinchar!

dezembro, 2017

Todas

Grande parte dos criminosos, sejam aqueles que praticam assaltos nas ruas, roubos de carga, tráfico de drogas, ou outras ilegalidades, são adolescentes. Os adultos presos, ou que roubam, matam, e cometem crimes e estão em liberdade, iniciaram a vida de crime na adolescência. Tudo começa na infância, seja para o bem ou para o mal. O jornal O Globo, na edição de 11 de junho de 2004 – isso mesmo, …

Leia Mais →

Por ano, são assassinadas no Brasil quase 60.000 pessoas porque não há política de segurança pública. Os dados estão com detalhes numa matéria ampla publicada pelo jornal O Globo, na edição da última terça-feira, que abriu uma nova série sobre homicídios no país. A informação é cruel e se torna vergonhosa quando a gente compara os números com o valor gasto pelos governos com a Segurança Pública. No ano passado, …

Leia Mais →

Sempre odiei desperdício e burocracia. Obstáculos para o desenvolvimento, a burocracia pública aumenta custos e prazos, além da insegurança jurídica que abre brechas para a corrupção, atravanca a economia e sucumbe oportunidades. Desde 1993, tenho experimentado o quanto desburocratizar o Estado destrava a economia, com resultados inimagináveis. Agora, repito a receita na Secretaria de Urbanismo, Infraestrutura e Habitação, com o programa de Titulação de Propriedades e a simplificação do Código …

Leia Mais →
dezembro 2017 - Indio da Costa